quinta-feira, 19 de novembro de 2009

''_Obrigada por ontem, foi simplesmente perfeito, não sabia que tu era assim tão ''suave''. Como sempre supreendente.
Disse Mel ao acordar e ver Sam errolada na toalha da cintura para baixo debruçada na pia do banheiro do quarto de Mel.
_Não por isso, tu não sabe o bem que me fez. Mel, se alguma vez parecer que eu usei você, desculpe-me, mas não é o que eu quero demostrar. E enquanto estivermos juntas darei o melhor de mim para retribuir to o amor que a mim.
Mel, chora. Sam se aproxima, enxuga suas lágrimas e a abraça forte.
_Promete, que mesmo que não fiquemos juntas estará sempre por perto?
_Por que isso agora?
_Porque apesar de te desejar, te amar e quase que te venerar, sei que teu coração a mim nunca pertencerá.E para me sentir bem basta sua presença.
Sam se envergonha e diz:
_Considere isso com um 'sim' e a beija...''

L.Priscilla

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Novidades *-*

Ei, agora eu estou dividindo o Eckevenon com Priscilla *-*

Para distinguir, postagens de minha autoria seram nas cores vermelho e branco e as de Priscilla de roxo/derivações e branco ok?

Não postaremos nada demais aqui hoje, pois estamos com preguiça, sim preguiça!

Só pra refletir: A ignorancia e a indiferença são suas melhores amigas.

sábado, 7 de novembro de 2009

É que hoje eu esqueci que era mais um dia pra viver sem você
Já que era pra ser assim antes não acordar e não ter o que lembrar!



DROGA!!

To mentindo pra quem?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Desabafo, eu acho :P

Naquele momento eu quis gritar...

Ela mal sabia que...

Eu até morreria, mas por sua falta.

Por quê? Pergunto-me a todo o momento...

Não perderei a calma...

Esperarei por ela, por mais que a dor da falta me dilacere.

Esperarei por ela... Não posso seguir sem ela.

Lindas palavras Shiiu Treva!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

E suas lágrimas secaram
Assim como um rio vazio
E como suas lágrimas
Foram seus sentimentos

Sentimentos esses que carregastes
Contigo por toda vida
Não tendo mais motivos para estar
Decide ir e levar contigo apenas o vazio em seu peito

Se vai lentamente
Sabe que não há ninguém ali
Sangra... Seus pulsos, seu corpo... Seu coração vazio

E foi deixando um sentimento que não sentia
Ou um sentimento esquecido... O amor
Sim... alguém sentia amor por ti .Porém é tarde demais ..
Sem sentimento

Não queria ter coração
Para não sentir o que sinto por você
É lindo Mas me faz sofrer
Não estas ao meu lado
Então do que de vale esse sentimento lindo, verdadeiro e intenso?
Queria não ter coração
Para não despedaçar a cada vez que olho em teu olhar
E ver que estás feliz sem mim
Queria não ter coração
Para continuar em meu mundo fechado
E não expressar nada
Nem um sorriso vazio
Ou mero choro vindo da alma aos meus olhos
Queria não ter coração
Para não sentir
A dor
O sofrimento
O desespero
A saudade
O amor que sinto...
Queria não existir.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Há um mundo esperando o meu sorriso?

Há um mundo esperando o meu sorriso?
Pode ser, mas a cada minímo segundo
Meu receio de mostrá-lo aumenta mais e mais
Não consigo ver nenhum sentido
Meu esforço... Ah não vale nada
O que é esse mundo, que diferença fará com o meu sorriso?
Que sorriso...?
Não tenho face, mente, corpo, presença... Que sorriso?
Nada...
Não escuto mais a voz me dizendo como começar de novo...
Não tenho mais nada, não posso mostrar o meu sorriso.


Ficou emo, dramático, mas to nem aí. Tentei escrever algo espontâneo e saiu isso ok?
Não esta terminado.
Alguem se habilita?

Kisu até a próxima, eu acho!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Reborn



Sentada no canto do quarto
Tentando juntar os cacos que ainda sobraram
No seu rosto, agora você vê um sorriso
Aos prantos não há mais espaço
Não tendo nada a perder, ela joga tudo pro alto
Esperando a queda dos já quebrados

Alma escurecida, alma descabida... Egoísta...
Parte pra si sua própria alegria
Tendo em mente aquela que seu coração irradia
Tarde... Alma perdida
Mente vazia, espírito fraco
Humana, cicrana, beltrana

Uma qualquer para sugá-la
Seu sangue nobre não significa mais nada
Corpo quente no frio da madrugada
Para o seu adultério ela é convocada

Mal feito, feito
Morrendo num gozo vermelho
E a salvação tem nome
Mas esse nome... o que é mesmo?
Morta em vida ela retorna a sua jornada
Começa de novo e percebe que nunca deveria ter mudado de estrada

E quanto aquele nome... ah ele tornastes dentro dela
Mais uma dessas coisas que sempre acaba


Blume Venon


Foi escrito, no começo do ano apenas para passar tempo, não foi dedicado a ninguém e está aberto a interpretações.


Yeahh, agora tem um título dedicado ao meu Muso( Maúricio), ele sugeriu o nome Reborn e acho que tem tudo a ver com o que eu quero passar com o que escrevi.

Agradeço desde sempre Muso, te amo.


Galera leiam e comentem!